­  ­ ­­ Escolha Pela Textura!

   Esqueça as tendências da estação ou as cores da moda. Aqui, vamos focar nas texturas de cada cosmético e em seus efeitos, vantagens e desvantagens. O que é melhor: base líquida ou cremosa? sombra em pó ou em lápis? Depende do objetivo que se pretende alcançar. Então, vamos começar!
   Base & Corretivo
    Base
Bem leve, a base líquida garante um visual natural, com efeito transparente, ideal para quem não tem a pele muito marcada. Com maior consistência e textura de hidratante facial, a cremosa cria uma superfície mais uniforme sem destacar rugas e linhas de expressão. Ponto fraco: não é recomendada para peles oleosas.
Corretivo
Secos: as versões em bastão ou lápis são perfeitas para disfarçar aquelas marquinhas pontuais que tanto incomodam: espinhas, pintas e pequenas cicatrizes. O formato ajuda a aplicar com menos riscos de errar. Para áreas mais amplas, são mais difíceis de usar. Evite a região dos olhos, pois eles ressaltam as ruguinhas.
Molhados: Mais fáceis de aplicar e controlar a intensidade, os corretivos cremosos e líquidos são indicados para cobrir áreas maiores. Essa textura é a melhor opção para a região dos olhos, pois não acentua as linhas de expressão e deixa o look mais natural. Por outro lado, não é tão poderosa no disfarce de imperfeições.
   Blush

Em pó: Recomendado para todo tipo de pele, é um curinga que não tem contra-indicações e consegue o improvável: disfarçar a oleosidade. Deve ser aplicado com a ajuda de um pincel grosso. Dica de expert: sopre-o antes para evitar carregar muito no tom. O efeito é bem natural.
Cremoso: como tem a textura mais pesada, exige mais cuidados na hora da aplicação para evitar excessos - mas pode ser espalhado inclusive com a ponta dos dedos. Ideal para peles secas, produz o efeito visual de um hidratante. O brilho é discreto, mas não cai bem em peles oleosas.



                                                                           Sombra


Em pó: Grandes vedetes do mundo das sombras, elas são as queridinhas dos maquiadores - e as mais usadas em geral. Razão principal? são as melhores para o tão desejado efeito esfumado. A aplicação deve ser feita com um pincel. Evite excessos para não cair sobre os olhos.
Lápis: a aplicação é simples, e o formato ajuda a ir direto ao ponto, com menos riscos de errar o alvo. pelo formato, pode substituir o delineador. ponto negativo: é mais difícil de esfumar e não permite uma finalização detalhada. Sinal amarelo para as perfeccionistas de plantão!
Cremosa: De fácil manuseio, pode ser aplicada com um pincel ou com os dedos. Boa para esfumar, não é recomendada para desenhar traços, pois é mais melosa e exige muita destreza. Seca rápido, e a grande desvantagem é que tende a derreter em ambientes quentes. As mais líquidas têm efeito transparente.


                                                                          Batom
Cremoso: O clássico dos clássicos. Tem boa cobertura e fixação, além de provocar um efeito hidratante nos lábios. Embora simples e de uso corriqueiro, exige um pouquinho de cuidado: quando aplicado em excesso, pode borrar o contorno dos lábios e os dentes da frente.
Líquido: Costuma ter pouca fixação, e o efeito é semelhante ao de um brilho. ideal para quem não quer chamar muita atenção para os lábios, mas, por outro lado, não abre mão de uma corzinha extra. Uma boa dica é aplicar em cima de uma base cremosa para brilhar ainda mais.
Opaco: O batom de efeito mate tem cor intensa e bem definida, brilho zero e dura muito mais nos lábios, o que realça sua principal vantagem: não exigir muitos retoques. O efeito é simples e seco. Fica ótimo em looks que a boca não é o destaque principal da maquiagem.
   Iluminador
Cremoso: De ótima aderência, é simples de espalhar e dá à pele do rosto uma saudável aparência de hidratada e naturalmente luminosa. perfeito para as peles secas, não deve ser usado nas oleosas - caso contrário, pode provocar o tão indesejável e temido extrabrilho.
Em pó: Ao contrário da versão cremosa, esta pode ser usada em peles oleosas sem medo. O efeito é sempre o mesmo, independentemente do tipo de pele - expressão viva, ressaltada e, o melhor, natural, o que permite que seja usado o dia todo. Deve ser aplicado com a ajuda de um pincel.
Em lápis: Meio-termo entre o pó e o creme, é em geral mais opaco e especialmente indicado para a região dos olhos, pois não marca rugas e nem exalta linhas de expressão. É perfeito para iluminar a zina abaixo sobrancelhas e o canto interno dos olhos, dando um brilho especial.
   Então é isso gente, espero que tenham gostado das dicas! Agora é só prestar atenção e escolher o melhor tipo de cosmético para sua pele. 


Beijos, B.

Um comentário:

  1. Adorei as dicas! haha
    Beijos.

    http://backstagepessoal.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante! =)